sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

5 dicas para fazer o anúncio perfeito


Uma das maiores preocupações do mercado publicitário é fazer anúncios bacanas para serem exibidos para milhares de pessoas. Com a internet, essa propagação ficou ainda mais evidente e espalhada, pois aquilo que antes era pensado apenas para veiculação offline migrou para a web 2.0. Mas vem cá, será que esses anúncios têm sido pensados e produzidos de forma correta? Nós temos nossas dúvidas!Após muitas pesquisas, o Gary Stein Labs conseguiu elaborar um documento elencando cinco pontos importantes para os anúncios online, sendo os banners e suas variações importantes braços deste mercado.
São eles:
1. O título do anúncio é o slogan da empresa/produto?
Longe de nós dizer que aquele slogan, que foi pensado por uma equipe enorme de publicitários, não funciona. Na verdade, slogans são ótimos, pois conseguem expressar de pronto o que é o produto que se pretende vender e qual é o valor que ele tem no atual cenário. O slogan precisa ser curto, bem escrito, conciso… e, especialmente, deve estar localizado na parte inferior do anúncio.Muitas pessoas caem no erro (sim, sabemos que a tentação é grande!) de colocar o slogan da empresa/produto logo no título do anúncio. Bang, erro número um. O título deve falar diretamente aos consumidores, não é sobre você. Se você cair nessa emboscada, o consumidor foi perdido e o processo já começou com o pé esquerdo.
2. O seu Call to Action não pode ser ignorado?
Partindo da ideia que você não está colocando um anúncio na internet para simplesmente fazer branding, você precisa ser claro e objetivo sobre o que você quer que o consumidor faça – seja esta ação uma compra, uma visita para seu website ou até mesmo uma resposta em determinada pesquisa.Pensando nisso, o seu Call to Action precisa ser imperativo para não gerar a resposta mental de “não, obrigado” por parte dos consumidores. Faça de tudo para que ele não possa ser ignorado e já é meio caminho andado!
3. A imagem utilizada relaciona-se ao produto?
Estamos na era da informação e as imagens entram com peso importante neste contexto. Somos impactados por centenas delas em poucos minutos, então o poder visual destes elementos gráficos não pode ser esquecido. Então qual é o “x” da questão? Você precisa saber se as imagens que você está utilizando em seus anúncios comunicam o seu objetivo. Se a resposta para esta pergunta for não, arranque todas elas e jogue-as no lixo.Você tem apenas uma pequena chance de se comunicar diretamente com os consumidores acrescentando informações importantes, e uma imagem neste contexto faz toda a diferença. Porém, se ela não alcançar este fim, você está simplesmente perdendo tempo.
4. O seu anúncio é relevante?
Publicidade é a ciência de criar materiais que mostrem sem muitas etapas como um produto é diferenciado e útil para a vida das pessoas a ponto de solucionar uma necessidade real delas. Apesar de não parecer nenhum bicho de sete cabeças, isso não é tão simples de ser realizado na prática. É preciso falar sobre o produto, mas não só isso. A ideia tem que ser passada de uma forma única, a qual seus concorrentes ainda não fizeram.Para fazer anúncios relevantes e diferenciados, a fórmula é a seguinte: conte uma história convincente que mostre os atributos do seu produto. Todos os ads de sucesso seguiram esta fórmula, então não será você que irá ignorá-la, não é mesmo?


5. O seu anúncio é focado?
O mundo está cheio de informações e com certeza a sua marca tem vários objetivos. Isso não é necessariamente um problema, pois as pessoas estão acostumadas com este modo de se relacionar e interagir. O problema é que isso não funciona para anúncios.

Um dos principais fatores do sucesso da Apple (só para citar um exemplo) é permitir que os usuários consigam fazer mais e mais coisas, ganhando milhares de funcionalidades, com cada vez menos botões. Tenha isso sempre em mente e tente adaptar a teoria ao seu anúncio – que neste caso se encaixa perfeitamente!



0 comentários:

Postar um comentário